top of page
Sobre

Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)

Vivemos num mundo onde a tecnologia se tornou uma parte das nossas vidas. Há tantos avanços na medicina e nos cuidados de saúde que não é surpresa que a Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) se tenha tornado uma opção de tratamento popular para uma variedade de condições. Mas o que é e como funciona o EMT? 

Introdução à Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)

A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é um procedimento não invasivo que utiliza pulsos magnéticos para estimular áreas do cérebro. É uma forma relativamente nova de tratamento que tem sido usada para tratar uma variedade de condições, incluindo depressão, ansiedade, transtorno de stress pós-traumático (TEPT), e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). A EMT é uma forma segura, indolor e eficaz de tratar estas condições sem a necessidade de medicação ou cirurgia.

A EMT é frequentemente utilizada em conjunto com outras formas de terapia, tais como a terapia cognitiva-comportamental (TCC). Também pode ser usado em combinação com medicamentos para ajudar com os sintomas.


Como funciona a EMT

A EMT funciona utilizando uma bobina magnética para fornecer uma série de pulsos magnéticos a áreas específicas do cérebro. Os impulsos magnéticos induzem a atividade elétrica nas células cerebrais visadas, o que pode estimular ou inibir certas funções.

Os pulsos magnéticos estão concentrados em áreas específicas do cérebro, o que permite um tratamento mais preciso de certas condições. A duração e intensidade dos campos magnéticos também podem ser ajustados para atingir áreas específicas do cérebro.

Os campos magnéticos utilizados na EMT podem causar alterações na atividade dos neurotransmissores, o que pode levar a alterações no humor, comportamento e outros sintomas psicológicos.
 

Quais são as Condições dos Tratamentos com EMT

A EMT é utilizada para tratar uma variedade de condições, incluindo depressão, transtorno de stress pós-traumático, alucinações auditivas e transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Também pode ser usada para tratar dores crônicas, zumbido e outras condições neurológicas.

A EMT é um procedimento seguro e indolor, e os únicos efeitos secundários são menores e temporários. É uma opção de tratamento eficaz para muitas pessoas que não respondem a outras formas de terapia ou medicação.


Como a EMT é usada para tratar a depressão

Os protocolos atuais visam modular a atividade dos neurônios de uma região do cérebro chamada de córtex pré-frontal dorsolateral, com algumas particularidades se for realizado a direita, a esquerda ou bilateral. 

A quantidade de pulsos e o seu tipo (como pulsos simples ou burst de três pulsos), além da potência utilizada, interferem nos resultados do tratamento. 



Efeitos Secundários da EMT

A EMT é um procedimento seguro e indolor, e os únicos efeitos secundários são menores e temporários. Estes efeitos secundários podem incluir uma leve dor de cabeça e desconforto no couro cabeludo. Não é necessário sedação ou anestésicos para a realização do procedimento.

Em casos raros, as pessoas podem apresentar crises convulsivas, por isso a necessidade de ser realizada em ambiente controlado, com estrutura adequada para abordar tais complicações.
 

As Vantagens da EMT

A EMT pode ser realizada associada aos tratamentos convencionais, de modo a potencializá-los.

Ela não apresenta os efeitos colaterais mais comuns e que mais dificultam os tratamentos com os antidepressivos tradicionais, como ganho de peso e alteração da libido.

Para aplicar o tratamento o paciente não precisa ser sedado, de modo que ele ir até a clínica para realizar sua sessão desacompanhado, e voltar aos seus afazeres normalmente após o término da sessão.
 

As Contraindicações da EMT

A EMT é um procedimento muito seguro, inclusive pode ser realizado em gestantes, entretanto há algumas contraindicações. Não deve ser realizado em pacientes com dispositivos metálicos implantados em região encefálica (como implantes cocleares, neuroestimuladores e stents vasculares), também não deve ser realizado em pacientes com histórico recente de acidente vascular cerebral, rompimento de aneurismas ou lesões traumáticas, assim como nos casos de epilepsia. 

Algumas pessoas podem ter casos de enxaqueca com aura agravada pelo tratamento. 



Conclusão

A Estimulação Magnética Transcraniana (EMT) é uma opção de tratamento segura e eficaz para muitas pessoas que não respondem a outras formas de terapia ou medicação. É um procedimento não invasivo que tem poucos efeitos secundários e pode ser usado em combinação com outras formas de tratamento.

A EMT tem sido estudada em vários ensaios clínicos, e os resultados têm sido promissores. Os resultados sugerem que a EMT é uma opção de tratamento segura e eficaz para muitas pessoas que não respondem a outras formas de terapia ou medicação.
 
Se estiver a considerar a EMT como uma opção de tratamento, é importante falar com o seu médico para determinar se é correto para si.

Normalmente os pacientes nos procuram após serem encaminhados por seu psiquiatra assistente, com o qual manteremos contato durante o tratamento para atualiza-lo sobre os resultados das sessões.

Emt magventure.webp
Família tirando uma foto

O que os pacientes dizem

Confira as avaliações de quem está disfrutando de uma saúde mental melhor.

Instagram & Facebook designs _ https___c

Estou enviando esta mensagem para agradecer. Se soubesse que iria melhorar tanto desta ansiedade teria vindo muito antes. Muito obrigado Doutor

Tânia R. M.

Image by NordWood Themes

Obrigado por toda sua atenção Dr. João. Você me deixa muito seguro. Obrigado mesmo!
 
Antônio R. S.

Image by NordWood Themes

Dr  desenvolve um trabalho de excelência. Sempre me senti e me sinto muito acolhida em seu consultório. Já indiquei e indico sem medo de errar.

Fabiana C.

bottom of page